Inauguração / Estúdio Galeria Mamute

 Porto Alegre ganha mais um espaço bacana a partir do segundo semestre de 2012. Dia 18 de agosto, às 19h, o Estúdio Galeria Mamute inaugura com a mostra Exposição nº 1 – Condutores Digitais, com curadoria do professor Dr. Paulo Gomes. No recorte de produções em videoarte, estão os artistas Andrei Thomaz, Hugo Fortes, Marcelo Gobatto, Maria Lucia Cattani e Sandra Rey.

Situado no Centro Histórico, o novo espaço pretende “estudar a imagem-movimento, congregando artistas, pesquisadores e profissionais brasileiros e de fora do país para trocar experiências”, destaca Niura. Para atender ao objetivo, o Mamute tem entre seus projetos o Núcleo de Vídeo RS, voltado à formação de um centro de geração e difusão do conhecimento sobre as artes e o vídeo.  Com proposta teórico-prático-reflexiva, o Núcleo prevê atividades como palestras, cursos, orientação artística em vídeo, grupo de estudos, dentre outras. Interessados em integrar o Núcleo de Vídeo RS e participar de sua programação devem solicitar inscrição no site www.nucleovideors.com.br .  Em 18/8, às 10h, a palestra “Imagens da Natureza”, com o artista visual Hugo Fortes (PhD FAU/USP, designer, curador e professor da ECA/USP), marca o lançamento do Núcleo de Vídeo RS,  no Santander Cultural,  parceiro da iniciativa.

 

PROGRAMAÇÃO DIA 18 DE AGOSTO DE 2012 (SÁBADO)

 

10h – 10h30

Lançamento do Núcleo de Vídeo do RS com a presença da equipe do projeto e divulgação da programação do segundo semestre.

10h30 – 13h

Palestra: Imagens da Natureza

Palestrante: Hugo Fortes (ECA/USP) www.hugofortes.com

Onde: Sala Multiuso – Santander Cultural – Rua Sete de Setembro, 1028 | Centro Histórico

Porto Alegre  RS  | 51 3287 5550 www.santandercultural.com.br

 19h

Inauguração do Estúdio Galeria Mamute e abertura da mostra Exposição n°1 – Condutores Digitais

Onde: Estúdio Galeria Mamute – Rua Caldas Júnior, 375 | Centro Histórico

Porto Alegre | RS 51 3286 2615 www.galeriamamute.com.br

 

Sobre a exposição no Estúdio Galeria Mamute – Por Paulo Gomes (Curador)

Exposição nº 1 – Condutores Digitais

Após a ruptura das relações entre as artes do tempo e as artes do espaço, estabelecida por G.E. Lessing no século XVIII, a produção artística teve que esperar as décadas de 1950 e 1960 para retomar seu processo de integração. O ápice desse processo é o desenvolvimento das tecnologias digitais, que consolida as extraordinariamente ricas possibilidades das interações espaço-temporais nas artes. Desde que, pela primeira vez, a exposição “Artifice, art et ordinateur, invention, simulation” (Saint-Denis, 1991) mostrou publicamente as complexas relações entre arte e tecnologia (Bidaine: 2011, 74), o mundo da arte não foi mais o mesmo. Imersos no universo que Nicolas Bourriaud chama de “uma verdadeira chuva de objetos culturais e de signos”, os artistas foram confrontados com a multiplicidade de recursos da cultura digital.  Andrei Thomaz, Hugo Fortes, Marcelo Gobatto, Maria Lucia Cattani e Sandra Rey fazem brotar algo maior dessa cultura: os vídeos, vídeo-projeção, vídeo-instalação e fotografias mostradas nesta exposição são o resultado das férteis relações que eles estabelecem entre sabedoria e recursos tecnológicos.

Visitação de 21 de agosto até 9 de setembro de 2012

Terça a sexta das 10h às 18h | sábados, domingos e feriados das 13h às 19h

 

Sobre o palestrante Hugo Fortes

Artista visual, professor, pesquisador , curador e designer. É Professor na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Pós-doutor pela FAU-USP, sob supervisão de Agnaldo Farias, sobre o tema Interações entre Natureza e Ciência na Arte Contemporânea. Viveu de 2004 a 2006 em Berlim, como bolsista DAAD (Serviço de Intercâmbio Acadêmico da Alemanha)/CAPES para o desenvolvimento de doutorado sandwich na Universität der Künste Berlin, onde também foi docente convidado. Como artista plástico tem participado de inúmeras exposições, bienais e festivais no Brasil, na Alemanha, na França, na Espanha, na Dinamarca, na Grécia, Armênia, Filipinas, Marrocos, Argentina, Chile, Venezuela e Uruguai.Entre suas exposições recentes, estão Bienal del Fin del Mundo em Ushuaia, Argentina, Tierperspektiven no Georg-Kolbe Museum em Berlim, Urbi et Orbi no Paço das Artes em São Paulo, Videoloop Barcelona na Espanha, Nouvelles de Sao Paulo em Paris, Bienal Internacional de Performance no Chile e Water/Água no MAC Dragão do Mar, Fortaleza. Foi curador da Mostravídeo Itaúcultural em 2009, da exposição Urbi et Orbi, no Paço das Artes, em 2010, da mostra Poéticas Líquidas no ECOCINE SABESP, em 2010, da Exposição Arte e Natureza no Insituto Goethe, em 2011 e da Mostra Internacional de Videoarte Arte e Natureza, na Matilha Cultural em 2011. Publica regularmente artigos na área de artes. Como o próprio artista define, seu trabalho desenvolveu-se utilizando os mais diversos meios, como a instalação, a escultura, o desenho, a fotografia, o vídeo, a performance e o texto poético. Sua formação em Publicidade e a atuação como designer, o auxiliaram a ter uma visão das artes plásticas menos tradicional e formalista, mais integrada as atividades cotidianas da vida urbana, sem preconceito quanto aos meios.  Seu vídeo Evolutions in Three Lessons, que faz parte da mostra de inauguração do Estúdio Galeria Mamute, participou recentemente da Contact Zones – Human-Animal encounters in contemporary video art, mostra  que fez parte da Conferência Internacional Minding Animals, na Universidade de Utrecht, Holanda e, em Atlanta, Estados Unidos, da exposição “From Cosmology to Neurology and Back Again”.

www.hugofortes.com

 

Sobre a diretora Niura Borges

Produtora Cultural, Videoartista e Documentarista. Mestre em Artes Visuais – PPGAVI/UFRGS. Especialista em Poéticas Visuais: Gravura, Fotografia e Imagem Digital – Feevale. Especialista em Psicopedagogia CEP/UFRJ. Em 2008, recebeu o Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, na categoria Mídias Tecnológicas, com o Grupo A-paralelos.

Pesquisadora CNPq: Processos Híbridos na Arte Contemporânea, Instituto de Artes, UFRGS. Atua nas áreas da Arte e tecnologia, videoarte, audiovisual documental, experimental e performance. Dirige o Estúdio Galeria Mamute, espaço de criação, produção e circulação da tecnologia digital, com ênfase na videoarte. Entre suas produções artísticas estão: Porões A-paralelos, Lectum, Entremeios, Ciclos, Fonte, Paragem, Dobraduras, Tambor, entre outros.

Há mais de 12 anos vem realizando produções no segmento audiovisual, focando-se sobre processo de criação e produção no campo das Artes. Entre os quais estão: Direção e roteiro de A Obra Gravada de Pedro Weingartner; produção executiva, direção e roteiro do audiovisual Código Pessoal da artista plástica Eliane Santos Rocha; Meus Mortos, Meus Vivos: diálogos com a Gravura e a Memória, da artista plástica Miriam Tolpolar; Entre-Águas: música silenciosa, da artista visual Márcia Rosa; direção e roteiro audiovisual Núcleo XX Anos, do Núcleo de Gravura do Rio Grande do Sul; direção coletiva, captação de imagens e edição para o documentário audiovisual IAIOO evento comemorativo dos 100 Anos do Instituto de Artes da UFRGS. Direção do documentário Teresa Poester, projeto “Coletânea Processos de Criação”, do Estúdio Galeria Mamute que documenta o processo de criação de artistas gaúchos contemporâneos. www.niuraborges.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: