Em Jogo / Microgaleria Arte Acessível – StudioClio

imagem_03

A Microgaleria Arte Acessível StudioClio inaugura o seu ciclo de exposições de 2013 com “Em Jogo”, da artista plástica Marilice Corona. A série inédita de 30 pinturas trata de uma reflexão sobre a própria pintura e o ato de contemplação. A vernissagem acontece no dia 9 de março, sábado, às 11h, e conta com o apoio da BRS Asset Management.

Segundo Marilice “existe um elo que une o olhar do pintor ao olhar do espectador. Nesse ir e vir, usando as palavras de Gadamer, o quadro torna-se “espaço de jogo”, e, sob o olhar do espectador, a partida é ativada e se desenvolve. O artista movimenta peças específicas e articula suas estratégias e armadilhas. A cada novo olhar que pousa sobre a obra, em um diálogo mudo, o jogo reinicia e se renova. Nesse sentido, Em Jogo, é um convite”.

Blanca Brites e Leandro Selister são os curadores da exposição, que pode ser visitada de de 10 de março a 12 de abril, de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h. As peças em exposição estarão à venda, reserva mediante pagamento de 50% do valor. O StudioClio fica na Rua José do Patrocínio, 698. Mais informações pelo telefone (51) 3254 7200 ou pela páginawww.studioclio.com.br.

Depoimento da artista – EM JOGO

O que acontece quando, absortos, olhamos uma pintura?

O filósofo H. G. Gadamer, em A atualidade do belo: A arte como jogo, símbolo e festa, traça uma interessante comparação entre as estruturas elementares do jogo e o elemento lúdico da arte.  Por certo o autor não está se referindo ao aspecto ligeiro ou descompromissado do jogo, mas, às estruturas de seu funcionamento e à ideia de impulso livre. “Quando é que se fala de jogo e o que está implícito nisto?” pergunta-nos Gadamer –  “Certamente um ir e vir de um movimento que se repete constantemente – pense-se em certos ditos como “jogos de luz” ou “o jogar das ondas”, em que há um constante ir e vir, ou seja, um movimento que não está ligado a uma finalidade última. Isso é notadamente o que caracteriza o ir e vir – que nem um nem outro extremo é o alvo do movimento, o ponto no qual ele descansa.” Diria ainda, que todo jogo implica em regras, parceria e comunhão. Quem joga joga junto, mesmo quando se é espectador do jogo alheio, acompanha-se o jogo, joga-se junto. Talvez resida aí o mistério desse elo que une o olhar do pintor ao olhar do espectador. Nesse ir e vir o quadro torna-se espaço de jogo e, sob o olhar do espectador, a partida é ativada e se desenvolve. Um certo dia o artista movimentou  peças específicas, articulou suas estratégias e armadilhas mas a cada novo olhar que pousa sobre a obra, em um diálogo mudo, o jogo reinicia e se renova.

Nesse sentido, Em jogo é um convite.

Marilice Corona

Vernissagem

Microgaleria Arte Acessível – Em Jogo – Com Marilice Corona

Dia 9 de março, sábado, 11h – de 10 de março a 12 de abril, de segunda a sexta, das 9h às 19h

StudioClio – Instituto de Arte e Humanismo – José do Patrocínio 698, Cidade Baixa – Fone (51) 3254 7200

www.studioclio.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: