Claudio Maciel – margemargem / Galeria Mamute

unnamedaaaA Galeria Mamute tem o prazer de convidar para a abertura da exposição margemargem do artista Claudio Maciel. A mostra parte de uma trajetória de deambulações e registros da orla marítima, no percurso entre o molhe oeste da barra e imediações do navio Altair – que encontra-se encalhado desde 1976 –, no município do Rio Grande-RS, na praia considerada a mais extensa do mundo.

A exposição reúne trabalhos que resultam de uma investigação iniciada em 2009, que busca estabelecer relações entre o corpo e as transformações da paisagem, entre a inércia e o movimento, entre a oscilação e o repouso, entre a ordem e a desordem, por meio de registros fotográficos da faixa de areia, do mar e das coisas ali encontradas. Um espaço (ou um lugar) em que o fluxo dos fluidos muda ao ritmo dos ventos, das variações climáticas, das lunações, dentre outros fenômenos naturais, bem como pela ação humana. A exposição é um convite à reflexão sobre a margem como um espaço instável e de limites indefinidos.

Abertura: 13 de setembro de 2014.

Visitação: 15 a 30 de setembro

De ter a sex, das 14h às 18h; sáb das 15h às 18h30

Galeria Mamute: Caldas Júnior, 375. Centro Histórico. Porto Alegre, RS.

Sobre o artista: Mestre em Poéticas Visuais pelo Instituto de Artes da UFRGS, Porto Alegre, RS. Prof. do Departamento de Letras e Artes da Fundação Universidade do Rio Grande. Rio Grande, RS. Entre suas expoosições estão Cânone Pobre MARGS, Porto Alegre, RS, 2014. Passageiros – Alfândega, Rio Grande, RS, 2014.  De humanis corpori fabricaanatomia das relações entre Arte e Medicina – MARGS. Porto Alegre, RS, 2013.  Paisagens Fluidas – Galeria Sete ao Cubo. Pelotas, RS,  2013.  Ludere – Espaço de Artes da UFCSPA, Porto Alegre, RS, 2013. Oº – Casa Paralela, Pelotas, RS, 2013.  Esculturas – Fundação Cultural de Curitiba, Curitiba, PR,​1992. Arte Gaúcha Contemporânea – Instituto Estadual de Artes Visuais – Porto Alegre, RS, 1991. Ex-Culturas – MARGS. Porto Alegre, RS, 1990.

Sobre a curadora: Artista plástica. Doutora e Mestre em Artes pela Université Paris I, Panthéon-Sorbonne. Professora pesquisadora no Departamento de Artes Visuais e integrante do corpo de professores permanentes do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais do Instituto de Artes (UFRGS). Atua na área de escultura. Desenvolve e orienta pesquisas que enfocam processos artísticos, ações públicas, intervenções e recepção na arte contemporânea, teoria e ficção nas publicações de artistas. Coordena, desde 2002, o Programa Formas de Pensar a escultura FPES – Perdidos no Espaço (UFRGS), e co-dirige, desde 2004, juntamente com Hélio Fervenza, o Grupo de pesquisa Veículos da Arte (CNPq).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: