Lançamento do Projeto Curatorial / 10ª Bienal do Mercosul – Fundação Bienal do Mercosul – Santander Cultural

fff9532488919273e0c749003141ed06

Anúncios

O Curto-Circuito da Arte Digital no Brasil / Santander Cultural – Koralle

artedigital

Operating Theatre / 9ª Bienal do Mercosul

Audrey_Cottin_Port

Ciclo Art & Foto / Santander Cultural

1184846_10201282486655538_410906631_n 1098044_10201282502295929_89103290_n

Seminario Arquivo em Nós Mesmo / Nucleo de Video RS – galeria Mamute – PPGAV-IA/UFRGS

1098125_534441493277863_187655509_n

Cinemáticos / Galeria Mamute – Santander Cultural

convite_parente

Por Que Web Arte? / Mamute Estudio e Galeria – Santander Cultural

convite_maria_amelia

Workshop Ativador de Espacialidade Temporárias / Santander Cultural

image

O Mundo é uma Fábula / Santander Cultural

 

30 Anos Luz / Mamute – Núcleo de Vídeo RS – Koralle – Santander Cultural

Imagens da Natureza – Núcleo de Vídeo RS / Mamute Estúdio Galeria – Santander Cultural

Inauguração / Estúdio Galeria Mamute

 Porto Alegre ganha mais um espaço bacana a partir do segundo semestre de 2012. Dia 18 de agosto, às 19h, o Estúdio Galeria Mamute inaugura com a mostra Exposição nº 1 – Condutores Digitais, com curadoria do professor Dr. Paulo Gomes. No recorte de produções em videoarte, estão os artistas Andrei Thomaz, Hugo Fortes, Marcelo Gobatto, Maria Lucia Cattani e Sandra Rey.

Situado no Centro Histórico, o novo espaço pretende “estudar a imagem-movimento, congregando artistas, pesquisadores e profissionais brasileiros e de fora do país para trocar experiências”, destaca Niura. Para atender ao objetivo, o Mamute tem entre seus projetos o Núcleo de Vídeo RS, voltado à formação de um centro de geração e difusão do conhecimento sobre as artes e o vídeo.  Com proposta teórico-prático-reflexiva, o Núcleo prevê atividades como palestras, cursos, orientação artística em vídeo, grupo de estudos, dentre outras. Interessados em integrar o Núcleo de Vídeo RS e participar de sua programação devem solicitar inscrição no site www.nucleovideors.com.br .  Em 18/8, às 10h, a palestra “Imagens da Natureza”, com o artista visual Hugo Fortes (PhD FAU/USP, designer, curador e professor da ECA/USP), marca o lançamento do Núcleo de Vídeo RS,  no Santander Cultural,  parceiro da iniciativa.

 

PROGRAMAÇÃO DIA 18 DE AGOSTO DE 2012 (SÁBADO)

 

10h – 10h30

Lançamento do Núcleo de Vídeo do RS com a presença da equipe do projeto e divulgação da programação do segundo semestre.

10h30 – 13h

Palestra: Imagens da Natureza

Palestrante: Hugo Fortes (ECA/USP) www.hugofortes.com

Onde: Sala Multiuso – Santander Cultural – Rua Sete de Setembro, 1028 | Centro Histórico

Porto Alegre  RS  | 51 3287 5550 www.santandercultural.com.br

 19h

Inauguração do Estúdio Galeria Mamute e abertura da mostra Exposição n°1 – Condutores Digitais

Onde: Estúdio Galeria Mamute – Rua Caldas Júnior, 375 | Centro Histórico

Porto Alegre | RS 51 3286 2615 www.galeriamamute.com.br

 

Sobre a exposição no Estúdio Galeria Mamute – Por Paulo Gomes (Curador)

Exposição nº 1 – Condutores Digitais

Após a ruptura das relações entre as artes do tempo e as artes do espaço, estabelecida por G.E. Lessing no século XVIII, a produção artística teve que esperar as décadas de 1950 e 1960 para retomar seu processo de integração. O ápice desse processo é o desenvolvimento das tecnologias digitais, que consolida as extraordinariamente ricas possibilidades das interações espaço-temporais nas artes. Desde que, pela primeira vez, a exposição “Artifice, art et ordinateur, invention, simulation” (Saint-Denis, 1991) mostrou publicamente as complexas relações entre arte e tecnologia (Bidaine: 2011, 74), o mundo da arte não foi mais o mesmo. Imersos no universo que Nicolas Bourriaud chama de “uma verdadeira chuva de objetos culturais e de signos”, os artistas foram confrontados com a multiplicidade de recursos da cultura digital.  Andrei Thomaz, Hugo Fortes, Marcelo Gobatto, Maria Lucia Cattani e Sandra Rey fazem brotar algo maior dessa cultura: os vídeos, vídeo-projeção, vídeo-instalação e fotografias mostradas nesta exposição são o resultado das férteis relações que eles estabelecem entre sabedoria e recursos tecnológicos.

Visitação de 21 de agosto até 9 de setembro de 2012

Terça a sexta das 10h às 18h | sábados, domingos e feriados das 13h às 19h

 

Sobre o palestrante Hugo Fortes

Artista visual, professor, pesquisador , curador e designer. É Professor na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Pós-doutor pela FAU-USP, sob supervisão de Agnaldo Farias, sobre o tema Interações entre Natureza e Ciência na Arte Contemporânea. Viveu de 2004 a 2006 em Berlim, como bolsista DAAD (Serviço de Intercâmbio Acadêmico da Alemanha)/CAPES para o desenvolvimento de doutorado sandwich na Universität der Künste Berlin, onde também foi docente convidado. Como artista plástico tem participado de inúmeras exposições, bienais e festivais no Brasil, na Alemanha, na França, na Espanha, na Dinamarca, na Grécia, Armênia, Filipinas, Marrocos, Argentina, Chile, Venezuela e Uruguai.Entre suas exposições recentes, estão Bienal del Fin del Mundo em Ushuaia, Argentina, Tierperspektiven no Georg-Kolbe Museum em Berlim, Urbi et Orbi no Paço das Artes em São Paulo, Videoloop Barcelona na Espanha, Nouvelles de Sao Paulo em Paris, Bienal Internacional de Performance no Chile e Water/Água no MAC Dragão do Mar, Fortaleza. Foi curador da Mostravídeo Itaúcultural em 2009, da exposição Urbi et Orbi, no Paço das Artes, em 2010, da mostra Poéticas Líquidas no ECOCINE SABESP, em 2010, da Exposição Arte e Natureza no Insituto Goethe, em 2011 e da Mostra Internacional de Videoarte Arte e Natureza, na Matilha Cultural em 2011. Publica regularmente artigos na área de artes. Como o próprio artista define, seu trabalho desenvolveu-se utilizando os mais diversos meios, como a instalação, a escultura, o desenho, a fotografia, o vídeo, a performance e o texto poético. Sua formação em Publicidade e a atuação como designer, o auxiliaram a ter uma visão das artes plásticas menos tradicional e formalista, mais integrada as atividades cotidianas da vida urbana, sem preconceito quanto aos meios.  Seu vídeo Evolutions in Three Lessons, que faz parte da mostra de inauguração do Estúdio Galeria Mamute, participou recentemente da Contact Zones – Human-Animal encounters in contemporary video art, mostra  que fez parte da Conferência Internacional Minding Animals, na Universidade de Utrecht, Holanda e, em Atlanta, Estados Unidos, da exposição “From Cosmology to Neurology and Back Again”.

www.hugofortes.com

 

Sobre a diretora Niura Borges

Produtora Cultural, Videoartista e Documentarista. Mestre em Artes Visuais – PPGAVI/UFRGS. Especialista em Poéticas Visuais: Gravura, Fotografia e Imagem Digital – Feevale. Especialista em Psicopedagogia CEP/UFRJ. Em 2008, recebeu o Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, na categoria Mídias Tecnológicas, com o Grupo A-paralelos.

Pesquisadora CNPq: Processos Híbridos na Arte Contemporânea, Instituto de Artes, UFRGS. Atua nas áreas da Arte e tecnologia, videoarte, audiovisual documental, experimental e performance. Dirige o Estúdio Galeria Mamute, espaço de criação, produção e circulação da tecnologia digital, com ênfase na videoarte. Entre suas produções artísticas estão: Porões A-paralelos, Lectum, Entremeios, Ciclos, Fonte, Paragem, Dobraduras, Tambor, entre outros.

Há mais de 12 anos vem realizando produções no segmento audiovisual, focando-se sobre processo de criação e produção no campo das Artes. Entre os quais estão: Direção e roteiro de A Obra Gravada de Pedro Weingartner; produção executiva, direção e roteiro do audiovisual Código Pessoal da artista plástica Eliane Santos Rocha; Meus Mortos, Meus Vivos: diálogos com a Gravura e a Memória, da artista plástica Miriam Tolpolar; Entre-Águas: música silenciosa, da artista visual Márcia Rosa; direção e roteiro audiovisual Núcleo XX Anos, do Núcleo de Gravura do Rio Grande do Sul; direção coletiva, captação de imagens e edição para o documentário audiovisual IAIOO evento comemorativo dos 100 Anos do Instituto de Artes da UFRGS. Direção do documentário Teresa Poester, projeto “Coletânea Processos de Criação”, do Estúdio Galeria Mamute que documenta o processo de criação de artistas gaúchos contemporâneos. www.niuraborges.com.br

Seminário Dentro Fora – Italian Genius Now Brasil / Santander Cultural

Palestra Arte e Loucura – sessão de autógrafos / Santander Cultural – Koralle

Des|estruturas – Atividades Paralelas / Fundação Vera Chaves Barcellos

Oficina – Com Quais Fios se Tecem Paradoxos / Santander Cultural

Encontro em dois tempos – O Triunfo do Contemporâneo – 20 Anos do MAC/RS / Santander Cultural

O Santander Cultural Porto Alegre marca os últimos dias da mostra O Triunfo do Contemporâneo – 20 Anos do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, com uma iniciativa chamada Encontro em dois tempos. Dia 21 de abril, próximo sábado, a partir das 14h30, André Venzon, diretor do MAC-RS, faz apresentação e mediação de dois painéis: A Perspectiva da Curadoria, com Bianca Knaak, Gaudêncio Fidelis e Neiva Bohns, e A Perspectiva do Artista, com Dudi Maia Rosa, com Elaine Tedesco e Gaudêncio Fidelis. A exposição que encerra em 29 de abril, reúne 150 obras de 64 artistas da coleção do museu por meio de um recorte panorâmico de grande envergadura e teor artístico. A proposta curatorial de Gaudêncio Fidelis utiliza estratégias para constituir novas possibilidades de leitura, recepção, interpretação e associações contextuais que mostram de maneira criativa o potencial dos artistas representados na coleção.

 

O Triunfo do Contemporâneo – 20 Anos do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, até 29 de abril

Encontro em dois tempos

Apresentação e mediação André Venzon-Diretor do MAC-RS – Dia 21 de abril, das 14h30 às 18h30, entrada franca, 80 lugares

A Perspectiva da Curadoria

Bianca Knaak-Historiadora de arte e professora do I.A. da UFRGS / Gaudêncio Fidelis-Curador da exposição / Neiva Bohns-Historiadora de arte e professora da UFPEl

A Perspectiva do Artista

Dudi Maia Rosa-Artista / Elaine Tedesco-Artista / Gaudêncio Fidelis

 

Santander Cultural

Rua Sete de Setembro, 1028  Centro Histórico – Porto Alegre  RS  Brasil  90010-191

Telefone: 51 3287.5500

scultura@santander.com.brwww.santandercultural.com.br

Horários de funcionamento

ter a sex, das 10h00 às 19h00, sab, dom e feriados, das 11h00 às 19h00

2º Encontro URBE / Santander Cultural

Samico / Santander Cultural

A chave de ouro do reino do vai-nao-volta - 1969 - 55x 32,8cm

Pela primeira vez, a vida e a obra do gravurista pernambucano Gilvan Samico, 83 anos, são registrados em livro. A Bem-Te-Vi Produções Literárias faz chegar às livrarias uma reunião de gravuras e pinturas a óleo – muitas delas inéditas, nunca vistas sequer em catálogos de arte – em uma publicação de luxo, ilustrada com reproduções das obras e fotografias do artista em sua casa e ateliê em Olinda (PE). No Rio Grande do Sul, o lançamento da publicação de 190 páginas, acontece exclusivamente no Santander Cultural Porto Alegre, em 17/4, a partir das 17 horas. O encontro começa com bate-papo com Samico, o autor do livro Weydson Leal e a artista de Porto Alegre Anico Herskovits na Sala Multiuso, seguido por coquetel e sessão de autógrafos, às 18h30, na Loja Koralle Santander Cultural e Moeda Bar e Restaurante.

Santos, profetas, pássaros de fogo, dragões, serpentes, bois encantados, cavalos misteriosos são temas recorrentes na obra de Samico, que trabalha de modo totalmente autônomo e artesanal com impressionante virtuosismo técnico: desenha em papel, transpõe para a lâmina de madeira, faz o entalhe, aplica tinta somente nos relevos e finalmente surge a gravura. Todo esse processo demora entre três e quatro meses, de modo que hoje em dia o artista realiza apenas uma ou duas obras por ano. “A gravura não permite que eu erre. Se retiro um pedaço errado da madeira, não tem mais jeito”, diz Samico.

 Gilvan Samico tem obras em importantes museus e galerias pelo mundo: Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – MAMAM (PE), Pinacoteca do Estado de São Paulo (SP) e Museum of Modern Art – MoMA (NY, EUA), entre outros. Em 2004, uma grande retrospectiva sua ocupou a Pinacoteca do Estado de São Paulo com o título Samico: do desenho à gravura. A exposição recebeu o Grande Prêmio da Crítica, categoria Artes Visuais, dado pela Associação Paulista de Críticos de Arte nesse mesmo ano.

A trajetória de Samico, desde os primeiros desenhos copiando figuras de revistas até a integração ao Movimento Armorial – criado por Ariano Suassuna com vistas à valorização e preservação da cultura popular – também é narrada no livro.

SAMICO

Lançamento Santander Cultural Porto Alegre – 17 de abril, 17 horas

Apresentação Ariano Suassuna – Texto Weydson Barros Leal – Fotos Helder Ferrer

Bem-Te-Vi Produções Literárias – Publicação estará à venda na Loja Koralle, no sub solo do Santander Cultural no valor de R$190,00

Sobre o artista: Gilvan José Meira Lins Samico nasceu no Recife em 15 de junho de 1928 e viveu a infância e a adolescência no bairro de Afogados, na capital pernambucana. Foi o penúltimo dos seis filhos de um casal de classe média, cujo pai era comerciante e a mãe, dona de casa. Começou a desenhar na adolescência copiando artistas famosos que via nas revistas de cinema. Mais tarde, já tendo se decidido pela xilogravura, teve mestres importantes como Abelardo da Hora e Oswaldo Goeldi. Vive em um casarão do século XVII em Olinda em companhia de sua mulher, Célida, a quem o livro Samico é dedicado.

Sobre a editora: Bem-te-vi Produções Literárias – www.editorabemtevi.com.br – foi inaugurada em 2001 e tem como projeto editorial registrar e divulgar recortes originais da cultura e produção artística brasileira, com a intenção de preservar a sua memória. A editora lança entre três e cinco projetos por ano, escolhidos criteriosamente e com esmerado projeto gráfico.

Santander Cultural

Rua Sete de Setembro, 1028

Centro Histórico — Porto Alegre / RS

Tel: (51) 3287.5500

www.santandercultural.com.br

 

Terça a sexta, das 10h00 às 19h00

Sábados, domingos e feriados, das 11h00 às 19h00

Seminário Memória Bordada / Santander Cultural

%d blogueiros gostam disto: